Translate

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

História da vida pregressa: Vida de Calouro

CALOURO + Medicina UFRR!!!!


Foi bom ouvir essa palavra tantas vezes enquanto passava pelos corredores da tão sonhada faculdade de medicina e principalmente durante o trote e pré-trote, como assim? Sim, na faculdade de medicina da UFRR temos 3 trotes basicamente, o primeiro acontece depois da aula inaugural onde o corpo docente do curso se apresenta, o segundo é pra arrecadar dinheiro pra calourada onde magicamente você estará andando nas ruas de BVB-City e pessoas vestidas com cabeças de porco te enfiarão dentro de uma perua preta...PAREI. Bom, você é apenas sujo novamente, contam seu cabelo NOVAMENTE (Infeliz cultura de cortar o cabelo, pq não raspar minhas axilas? mas enfim cortaram meu cabelos 5 vezes só nesse ano) e você é levado para o semáforo, até porque alguem tem que arrecadar fundos para a calourada, eu arrecadei uma nota de 50 reais e algumas moedas. Não posso me esquecer de um terceiro trote, a disciplina de histologia com uma prova terrorista baseada em uma escrita do incompreendido Kierszenbaum, sim PREPARE-SE.

Outra coisa, fiquem traquilos, só participa quem quer, ninguém obrigará vocês a participarem, não me senti humilhado de forma alguma e foi muito divertido.


Calouros da 18° Turma de Medicina da UFRR
A Calourada

O prêmio pra quem participa do trote, nela você é apresentado pra comunidade acadêmica e diferente de outros lugares, quem organiza são os veteranos do segundo ano, lugar particular dos boêmios de plantão e os sem plantão também (não bebia naquele tempo), porém soube aproveitar muito bem ao lado dos meus amigos e irmãs (sim elas me obrigaram O.O)

A Faculdade

Durante o curso me deparei com uma metodologia a qual nunca havia tido contato antes, o PBL, se você não sabe o que é procure saber? (Isso é bem a cara da nossa metodologia rs).
O PBL é uma sigla que vem do inglês " Problem-Based Learning" que significa Ensino Baseado em Problema, ou seja, em discussões ou tutoriais onde você aprende a literalmente estudar sozinho. Outra coisa fundamental do curso são as conferências, o que seriam as "aulas" e funcionam para explanar melhor os assuntos dos tutoriais e como um tira-dúvidas também. 


O método tradicional é aquele utilizado na maioria das faculdades e colégios pelo Brasil a fora, é o que estamos acostumados a ver.






PBLxTradicional



Sinceramente, eu vejo que ambos tem pontos positivos e negativos e que eu, como aluno de PBL, sempre vou "vender meu peixe", mas acredito em uma metodologia que consiga unir as duas coisas.
OBS: Procure saber qual a metodologia que é empregada na faculdade onde você vai fazer vestibular, pois acredite, você não se sentirá bem se fizer PBL e não gostar da metodologia, hoje eu compreendo,gosto e consigo tirar proveito disso.


A IFMSA

Também durante o primeiro ano conheci uma organização pela qual realmente criei um carinho especial: a IFMSA. A "IF" é uma organização internacional de estudantes de medicina que conta com o apoio voluntário dos estudantes e foi uma instituição que realmente mudou a minha visão sobre o que é ser um acadêmico de medicina, eu pude entender e ajudar a sociedade de outras formas, e não só ficar preso a medicina da faculdade mas colocá-la em prática pra ajudar pessoas, informar e aprender o real significado da IFamília.



IFMSA - Projeto For Life - Primeiros socorros à população

"O médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe" - Abel Salazar


Módulos

Claro que o primeiro ano também se resume em Fisiologia, anatomia, histologia, embriologia, bioquímica, microbiologia, SUS...o currículo é feito para que você vá crescendo e desenvolvendo seu conhecimento, se você focar em cirurgia no momento em que você deveria estar estudando fisiologia pode ser um erro e tanto, tenha calma e dê prioridade às matérias básicas. Isso vale pra qualquer curso :P


Muita coisa também muda, nem sempre as pessoas que estudavam com você no cursinho passarão, nem sempre os que passam no vestibular continuarão seus amigos, nem sempre as pessoas entenderão sua ausência, mas sempre coloque seus estudos em primeiro lugar, e dica, tenha conhecidos nos demais cursos, você poderá ter conversas muito úteis sobre fitoterapia com a turma de biologia, arte em medicina com a galera de artes visuais, fisiopatologia do concreto com a turma de engenharia kkk... aprenda a amar ainda mais aquilo que você lutou para conseguir e na real, seja um universitário e não apenas um acadêmico de tal curso.


Até o próximo texto.










terça-feira, 1 de janeiro de 2013

História de Vida pregressa: Vestibular

Vestibular !!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

O meu sonho começou desde criança, quando eu decidi ser médico... naquela época nunca iria imaginar o quão tenso e trabalhoso seria e está sendo, mas era/é um sonho...Em 2009 no meu último ano do ensino médio comecei uma jornada entre trabalho, colégio e cursinho onde me acostumei com uma vida super corrida e pouco tempo pra pensar na minha vida pessoal, algumas pessoas que eu julgava serem meus amigos se afastaram, o que por hora foi ruim mas hoje vejo o quanto isso foi proveitoso. Eu tive a oportunidade de trabalhar dentro do hospital na parte de Recursos Humanos porém era um setor administrativo, o que não se encaixava muito com o que eu queria, no entanto, eu tive a certeza de que queria trabalhar no hospital.



Eu lembro como se fosse hoje a primeira vez que eu entrei no cursinho, achava tudo uma maravilha, os "bizus" dos professores, conseguia tirar muitas dúvidas oriundas de um sistema falho de ensino público, sem desmerecer alguns ótimos professores que tive, enfim, mesmo sendo uma pessoa esforçada e com a ilusão de que iria passar de primeira (desconhecia a realidade da concorrência e do vestibular até então) quando saiu o primeiro resultado do simulado eu percebi o quanto precisava estudar ainda mais, e que não chegava nem aos pés de muitos concorrentes (essa palavra perseguia minha cabeça: CONCORRENTES :O) foi ai que eu acordei e me deparei com um dos primeiros grandes obstáculos da minha vida, aprender realmente a estudar.


Quando saiu o resultado do vestibular daquele e mesmo com falsas esperanças de passar, foi um choque, o desânimo é inevitável, ainda mais pra mim, uma pessoa que sempre fazia planos pra o futuro com local data e hora marcados, dessa vez tudo fugiu dos meus planos, lembrei-me de uma pessoa do colégio falar que eu estava a procura de uma vaga utópica, querendo dizer que era impossível, eu precisava continuar.


No ano de 2010 eu resolvi me dedicar exclusivamente aos estudos, e pra um adolescente de 16 anos fazer isso iria requerer muito sacrifício, cortei séries de TV, desenhos, saída com os amigos (alguns infelizmente me arrependo) mas não existe nada sem sacrifícios...

Cursinho de manhã, tarde e noite, aulas particulares, domingo realização de provas (encontrei um maluco pra fazer prova nos domingos que inclusive passou junto comigo :P)

Aulas, estudos, isoladas, provas online, sono, café ...

E foi assim durante o ano todo passei por alguns dos cursinhos, Univirr, vencer, diferencial, acadêmicos... pois naquele momento meu único foco era PASSAR no maldito vestibular, exame esse totalmente injusto...(espero por novas formas de avaliação)...ENEM???

E quando saiu o resultado foi uma alegria, gritos, choro, ligações de familiares e amigos...mas o maior de todos os sentimentos, Orgulho próprio, mérito, pois eu consegui principalmente por acreditar em mim, pois os covardes desistem.

Acredite nos seus sonhos...


E até o próximo resumo da minha "Anamnese".



"Nunca se afaste de seus sonhos. Porque se eles forem, você continuara vivendo, mas terá deixado de existir" 

                                                                                                         Mark Twain